Descomplique a Amamentação!

Sabemos que muitas mamães, principalmente as de 1ª viagem convivem com um medo: de não conseguir ou até mesmo não poder amamentar seu filho.

Existem sim, algumas complicações que podem ocorrer durante a lactação. Muitas aparecem devido à utilização da técnica incorreta para o esvaziamento da mama, mamadas que são pouco frequentes e o bebê que usa chupeta ou toma complementos alimentares.

Então quais as complicações que podem surgir?

Ingurgitamento Mamário

É quando o seio está inchado, sensível, latejando e até empedrado (duro). Acontece porque o leite desce para ficar disponível para o bebê (2 a 5 dias depois do parto). Mas é um problema temporário, que o bebê ajudará a resolvê-lo se pegar bem o seio para mamar. Para evitar este problemas, deve-se iniciar a amamentação o mais cedo possível e com livre demanda. Se você está com ingurgitamento, faça uma pequena ordenha manualmente antes da mamada, e faça leves massagens nas mamas. Muitas vovós recomendam compressas mornas após ou nos intervalos das mamadas, o que realmente pode lhe ajudar. Caso haja muita dor, procure um médico que lhe orientará e indicará medicações.

Dor nos seios

É a dor sentida enquanto os seios se enchem para próxima mamada. Dê o seio que não está doendo, ou aquele que menos dói. Ordenhe manualmente também antes da mamada e coloque o bebê em diferentes posições. O reflexo da descida do leite é diferente para cada mamãe. Algumas sentem formigamento, enorme pressão e outras até um pouco de dor, mas também tem umas que não sentem nada.

Mastite

É uma inflamação que pode ou não virar uma infecção bacteriana. É um entupimento dos ductos que causa um vermelhidão, dor e enrijecimento das mamas junto com a febre acima de 38,5°C. É mais frequente na 2ª e 3ª semana após o parto. É preciso fazer o esvaziamento adequado da mama através da amamentação ou pelo ordenhamento manual após as mamadas. Recomenda-se compressas frias após as mamadas ou nos intervalos para aliviar os sintomas. Mas caso continue com dor, procure orientação médica, para indicação de analgésicos ou até mesmo antibióticos.

Baixa produção de leite

Normalmente acontece no início da amamentação, quando o bebê está se adaptando. Deve-se observar se o bebê está posicionada corretamente, tendo uma boa pegada. Aumente a frequência das mamadas, evite mamadeiras, chupetas, acorde o bebê para mamar.

Mesmo com dor ou com complicações, é importante que a mamãe não desista de amamentar e se não se sentir segura, procurar ajuda médica.

A mamãe precisa procurar ter uma alimentação saudável e beber muito líquido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *