Aditivos Alimentares

Vamos descobrir o que são os ADITIVOS! Assim, você saberá o que são a maioria dos “…ANTES” que estão presentes na lista de ingredientes dos alimentos que você consome!

Segundo a Agência Nacional de Vigilância SanitáriaANVISA, considera-se aditivo alimentar qualquer ingrediente adicionado intencionalmente aos alimentos, sem o propósito de nutrir, mas com o objetivo de modificar as características físicas, químicas, biológicas ou sensoriais (como aroma, cor, sabor e odor) durante a fabricação, processamento, tratamento, embalagem, acondicionamento, armazenagem, transporte ou manipulação do alimento.

Ou seja, são ingredientes utilizados para melhorar a qualidade do produto alimentício que chegará até o consumidor, mas são substâncias não essenciais a nossa alimentação. Mas aditivos alimentares não devem ser vistos com causadores de doenças, porque o Ministério da Saúde com a Anvisa regulamentam e limitam seu uso a alimentos específicos, na menor quantidade possível, para alcançar o efeito desejado, evitando qualquer tipo de problema a saúde.

O excesso é sim maléfico, principalmente quando falamos das crianças. Um estudo feito na Universidade de Southampton, na Inglaterra, publicado pela revista científica Lancet em 2007, mostrou que corantes e conservantes podem estar relacionados à hiperatividade e a distúrbios de concentração das crianças. No teste, o grupo de crianças que ingeriu a mistura com alto grau de aditivos teve “efeitos adversos significativos” em comparação com o grupo que bebeu a mistura placebo, sem corantes.

A dica é fácil: devemos optar pelos alimentos naturais e quando for escolher algo industrializado consumir com moderação e variar ao máximo os alimentos.

Segue abaixo uma lista dos aditivos alimentares, com suas funções e exemplos utilizados pela indústria alimentícia:

• Agente de massa: substância que proporciona o aumento de volume e/ou da massa dos  alimentos, sem contribuir significamente para o valor energético do alimento; Ex.: POLIDEXTROSES

• Antiespumante: substância que previne ou reduz a formação de espuma; Ex.: MONO E DIGLICERÍDEOS DE ÁCIDOS GRAXOS, ÁCIDO ESTEÁRICO

Antiumectante: substância capaz de reduzir as características higroscópicas dos alimentos e diminuir a tendência de adesão, umas às outras, das partículas individuais; Ex.: CARBONATO DE CÁLCIO, FOSFATO MONOCÁLCICO

• Antioxidante: substância que retarda o aparecimento de alteração oxidativa nos alimentos; Ex.: ÁCIDO ASCÓRBICO, LECITINAS, ÁCIDO CÍTRICO

Corante: substância que confere, intensifica ou restaura a cor dos alimentos; Ex.: CÚRCUMA, AMARELO CREPÚSCULO, BORDEAUX S

Conservante: substância que impede ou retarda a alteração dos alimentos provocada por microrganismos ou enzimas; Ex.: SORBATO DE SÓDIO, NITRITO DE SÓDIO, NITRATO DE SÓDIO

Edulcorante: substância diferente dos açúcares, que confere sabor doce aos alimentos; Ex.: SORBITOL, ASPARTAME, SACARINA, SUCRALOSE

• Espessantes: substância que aumenta a viscosidade dos alimentos; Ex.: ÁGAR, GOMA GUAR, GOMA XANTANA

• Geleificante: substância que confere textura aos alimentos, por meio da formação de um gel; Ex.: ÁGAR, CARRAGENA, PECTINA

Estabilizante: substância que torna possível a manutenção de uma dispersão uniforme de duas ou mais substâncias imiscíveis em alimentos; Ex.: LECITINAS, FOSFATO MONOSSÓDICO, CARBOXIMETILCELULOSE SÓDICA

Aromatizante: substância ou mistura de substâncias com propriedades aromáticas e/ou sápidas, capaz de conferir ou reforçar o aroma e/ou o sabor dos alimentos; Ex.: AROMA IDÊNTICO AO NATURAL DE CHOCOLATE, AROMA NATURAL DE CAFÉ

• Umectante: substância que protege os alimentos da perda de umidade em ambiente de baixa umidade relativa ou que facilita a dissolução de uma substância seca em meio aquoso; Ex.: LACTATO DE SÓDIO, GLICERINA, GLICEROL

• Regulador de acidez: substância que altera ou controla a acidez ou a alcalinidade dos alimentos; Ex.: CARBONATO DE CÁLCIO, ÁCIDO FOSFÓRICO, BICARBONATO DE AMÔNIO

Acidulante: substância que aumenta a acidez ou confere um sabor ácido aos alimentos; Ex.: ÁCIDO FUMÁRICO, ÁCIDO CLORÍDRICO

• Emulsionante/emulsificante: substância que torna possível a formação ou a manutenção de uma mistura uniforme de duas ou mais fases imiscíveis nos alimentos; Ex.: LECITINAS, CITRATO MONOSSÓDICO, GELATINA

• Melhorador de farinha: substância que, agregada à farinha, melhora sua qualidade tecnológica para os fins aos quais se destina; Ex.: SULFITO DE SÓDIO, ÁCIDO ASCÓRBICO

• Realçador de sabor: substância que ressalta ou realça o sabor/ aroma dos alimentos; Ex.: FUMARATO DE SÓDIO, GLUTAMATO DE SÓDIO

• Fermento químico: substância  ou mistura de substâncias que libera gás e, desta maneira, aumenta o volume da massa; Ex.: BICARBONATO DE AMÔNIO, CARBONATO DE SÓDIO

• Glaceante: substância que, quando aplicada na superfície externa dos alimentos, confere uma aparência brilhante ou um revestimento protetor; Ex.: LANOLINA, GOMA LACA, CERA DE ABELHA

• Agente de firmeza: substância que torna ou mantém os tecidos de frutas ou hortaliças firmes ou crocantes, ou interage com agentes geleificantes para produzir ou fortalecer um gel; Ex.: POLIDEXTROSES, LACTITOL

• Seqüestrante: substância que forma complexos químicos com íons metálicos; Ex.: GLUCONATO DE SÓDIO, SULFATO DE CÁLCIO

• Estabilizante de cor: substância que estabiliza, mantém ou intensifica a cor de um alimento; Ex.: CLORETO DE MAGNÉSIO, NITRATO DE SÓDIO, NITRITO DE SÓDIO

• Espumante: substância que possibilita a formação ou a manutenção de uma dispersão uniforme de uma fase gasosa em alimentos líquidos ou sólidos. Ex.: METILETILCELULOSE, GLICIRICINA

Ufaaaa…..são esses….regulamentados e autorizados pela ANVISA…

8 thoughts on “Aditivos Alimentares

  1. Olá,
    Existem sim! Pois os aditivos alimentares são ingredientes utilizados para melhorar a QUALIDADE do produto, mas são substâncias não essenciais a nossa alimentação. E isso ocorre muito em PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS.
    Exemplo de ingredientes de uma barrinha de cereal: Glicose de milho, flocos de arroz tostados, aveia em flocos, castanha do para, açúcar mascavo, uva passa, açúcar invertido, gordura vegetal, maçã desidratada, canela em pó e estabilizante lecitina de soja.
    O aditivo intencional aí é o ESTABILIZANTE! Mas este é um exemplo…existem outras barras com outros.
    Obrigada.
    Até mais!

  2. ola
    eu estou fabricando pirulitos chupetinha, mas estou enfrando problemas pois eles ficam pouco tempo firmes e logo começam a derreter, estou a procura dos aditivos que as empresas de bolas e pirulitos usam para que os pirulitos fiquem firmes e duros por muito tempo sem começar a derreter. você sabe quais são os conservantes para conservar pirulitos e balas?

  3. Olá,
    O ácido fumárico não é um acidulante e sim um regulador de acidez, de acordo com a resl. RDC 45/2010 da ANVISA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *